Amazônia Zona Franca de Manaus

Com requerimento de Zé Ricardo aprovado, ministro da Economia deve comparecer na Comissão de Indústria e Comércio para tratar da ZFM

            Em reunião da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços (Cdeics) da Câmara Federal, na manhã desta quarta (4), foram aprovados requerimentos para o comparecimento do ministro da Economia na Casa, um deles de autoria do deputado federal Zé Ricardo (PT/AM). A intenção é que ele preste esclarecimentos à Comissão no dia 1º de junho, às 9h, sobre os últimos decretos do Governo Federal que reduziram o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para todo o país, bem como o que zerou essas alíquotas ao Polo de Concentrados, e que afetam diretamente as vantagens comparativas das empresas instaladas na Zona Franca de Manaus (ZFM).

            Após acordo entre os autores das propostas e a base do Governo Federal, os requerimentos de convocação foram convertidos por convite. Mas Zé Ricardo deixou claro que diante de uma possível ausência do ministro, outro requerimento de convocação será apresentado, para garantir que preste os devidos esclarecimentos na Comissão de Indústria e Comércio.

            “O presidente Bolsonaro e seu ministro da Economia devem explicações à população do Amazonas. Com esse requerimento aprovado, iremos tratar da Zona Franca de Manaus e dos prejuízos que estão sendo causados com as medidas do Governo Federal que reduzem as alíquotas de IPI em todo o país, sem excepcionalizar todos os produtos do nosso Polo Industrial. Houve um apelo do vice-líder do Governo para converter a convocação em convite, justificando que o ministro ainda não estaria bem de saúde para vir a esta Casa nos próximos dias. De minha parte, não vejo nenhum problema. Nosso interesse é que ele compareça aqui. Porque já ouvi de colegas que, em outras ocasiões, ele não respeitou essa Casa, não vindo a esta comissão quando chamado. Se isso acontecer, vamos convocá-lo novamente”, declarou o deputado.

            Para ele, essa é a hora de unir forças dos trabalhadores, do setor empresarial e da sociedade. “Estamos buscando todos os caminhos e ações para lutar contra os ataques à Zona Franca de Manaus. Vou lutar para sustar essa medida que afeta o Polo de Concentrados, bem como o Decreto de redução do IPI para todo o país”, disse o parlamentar, que está em constante defesa da Zona Franca, dos empregos, da economia do Estado, da UEA e do meio ambiente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.