Educação

DEFENDO A VIDA DOS PROFESSORES, ADMINISTRATIVOS E ALUNOS

O Governo do Estado edita decreto proibindo balneários, flutuantes, praias, bares, casas de show e aluguel de sítios de funcionar pelos próximos 30 dias no Amazonas, alegando aumento de infecções por Covid-19. Mas mantém as aulas presenciais das escolas estaduais, onde professores e alunos estão morrendo. E o pior: anunciou hoje que também mantém o retorno presencial dos alunos do ensino fundamental, das crianças, a partir do dia 30.

As escolas não estavam preparadas para essa reabertura, tanto que não conseguiram impedir a contaminação de cerca de mil professores. Qual a lógica dessa decisão? Será que, para o Governo, professores, administrativos e alunos podem correr riscos? São dispensáveis? Vou insistir em minha cobrança ao Ministério Público. Devemos proteger a vida; o ano letivo, poderemos recuperar.

JOSÉ RICARDO
Deputado federal e candidato a prefeito de Manaus pela Coligação Manaus pela Vida, pelos Pobres (PT/PSol, Rede e PCB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *