Coronavírus Diretos Humanos Povos Indígenas Saúde

Deputado cobra que o Governo instale hospital de Campanha para atender povos indígenas

Cobrei do Governo Federal a instalação de um hospital de Campanha que atenda aos povos indígenas. Prometeram, mas nada foi feito. O Governo do Amazonas construiu então a Ala Indígena no Hospital de Campanha da Nilton Lins, após cobranças da Frente Parlamentar em Defesa dos Povos Indígenas. A proposta deveria dar mais agilidade ao atendimento dos povos que foram contaminados com a Covid-19 e que vivem em Manaus e no seu entorno, respeitando as suas especificidades, bem como aos pacientes indígenas que precisam ser deslocados com urgência do interior do Estado para a capital.

Mas esse atendimento mais ágil e diferenciado parece não estar acontecendo, diante de denúncias de indígenas Sateré Mawé, que moram na área da Tarumã, Zona Oeste. Eles relatam que não estão sendo atendidos diretamente no Nilton Lins e que são obrigados a se deslocar a outro hospital da cidade, o que pode agravar mais ainda o seu quadro de saúde, diante da demora no atendimento, além de gerar mais despesas, gastando do pouco recurso que têm com transporte.

O Governo Federal investiu muito pouco no Amazonas e menos ainda em ações e medidas para conter o avanço do coronavírus entre os povos indígenas. Hoje, eles estão sendo uma das grandes vítimas dessa pandemia, por falta de atendimento adequado e porque são mais vulneráveis. Já haviam sido confirmados mais de 450 casos pelos Dseis (Distritos Sanitários Indígenas do AM) e 26 mortes até a última semana de maio. E esse número pode ser muito maior, porque há subnotificações. Por isso, irei apresentar Indicação do Governo do Estado para que essa Ala da Nilton Lins receba os indígenas diretamente, com atendimento mais ágil e diferenciado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *