Sem categoria

José Ricardo cobra transparência e reestruturação da Funai

O deputado José Ricardo cobrou a reestruturação e o chamamento dos concursados da Fundação Nacional do Índio (Funai), na reunião realizada nesta quarta-feira (27), com o presidente da Funai, Franklimberg Ribeiro de Freitas, e a participação do representante do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Francisco Gunter, para tratar sobre o suposto massacre de índios flecheiros em terras indígenas do Vale do Javari, no rio Jandiatuba,  município de São Paulo de Olivença, na região do Alto Solimões.

Durante a reunião promovida pelo parlamentar e realizada na Assembleia Legislativa, o presidente da Funai falou que ainda estão sendo feitas as investigações sobre as mortes dos índios, portanto não há nenhum resultado concreto sobre o massacre dos indígenas de São Paulo de Olivença, mas informou que  Polícia Federal ainda se encontra no local fazendo apuração.

Para José Ricardo,  a Funai precisa dar mais informações e transparência nas suas ações como órgão defensor das questões indígenas e cobrar do Governo Federal a reestruturação da instituição, que precisa estar mais atuante nessa pauta. “Quando o Governo Federal desativou o posto da Funai em São Paulo de Olivença, pode ter sinalizado que as terras indígenas estavam disponível para exploração. Isso deixou a população indígena sem o amparo do Estado. Por isso defendendo que Governo Federal faça a convocação imediata dos 220  concursados aprovados para região Norte do país”, destaca o deputado.

Na oportunidade, ele também cobrou do titular da Funai informações respeito da demarcação de terras indígenas do município de Barcelos, pauta encaminhada pelos vereadores da localidade. Franklimberg disse que para responder sobre o assunto seria necessário informações mais detalhadas das demandas especificas, já que existem no Brasil mais de 700 processos sobre demarcação de terras indígenas. Nesse sentido José Ricardo vai encaminhar, por meio da Comissão de Direitos Humanos, relatório com as informações precisas a respeito da solicitação de Barcelos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *