Opinião

NÃO À REFORMA ADMINISTRATIVA, QUE PRECARIZA O SERVIÇO PÚBLICO E PREJUDICA OS SERVIDORES

Nos próximos dias o Congresso Nacional deve iniciar a votação da reforma administrativa que está sendo proposta pelo Governo Bolsonaro. Se aprovada, a mudança atingirá servidores do Executivo, Legislativo e Judiciário das três esferas federativas: União, estados e municípios.

Dentre os pontos críticos desta PEC, o governo propõe suspender concursos públicos, estrangular os salários da maioria dos servidores públicos, retirar a estabilidade do servidor e dar plenos poderes ao Presidente da República para criar ou extinguir cargos existentes.

Essa proposta é mais uma ação da agenda econômica destrutiva de Bolsonaro e Paulo Guedes, pois massacra servidores e não corrige distorções, uma vez que não tocam nos supersalários do Judiciário e do Legislativo.

Além disso, a PEC põe em risco o funcionamento da própria administração pública, pois ameaça a prestação dos serviços públicos à sociedade, incluindo áreas essenciais para o país, como saúde e educação, prejudicando a maioria da população.

Votarei contrário à essa PEC e estarei na luta com os servidores públicos que estarão nesta quinta-feira (10) em Brasília numa manifestação contra essa proposta nefasta, que precariza o serviço público e coloca os trabalhadores como os grandes vilões do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *