Nota Saúde

Nossa opinião sobre os vetos parciais de Bolsonaro à Lei Orçamentária Anual de 2022

Considero a decisão absurda, pois o orçamento 2022, que foi aprovado no final do ano passado, já era um orçamento extremamente reduzido em relação aos investimentos que o país realmente precisa. Não é um orçamento que vai tirar a população da pobreza. Até porque, os gastos sociais estão limitados e, ano a ano, o governo Bolsonaro vem reduzindo o orçamento na área da assistência. Também não houve aumento na área da Educação, mantiveram-se os cortes de recursos para as universidades e escolas técnicas. E, apesar da pandemia, o governo também não vai investir na Saúde, área que deveria ser prioridade, sobretudo nos tempos que estamos vivendo. O Auxílio Brasil deixou de fora milhões de famílias que recebiam auxílio emergencial. Portanto, não dá para apoiar um orçamento que não investe em ciência, tecnologia e pesquisa. Inclusive atingindo instituições de pesquisas do Amazonas. Portanto, o orçamento deste ano não tem previsão de melhorias, ao contrário, reduziu ainda mais os investimentos que deveriam ser utilizados para o desenvolvimento do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.