Povos Indígenas

Política indígena para Manaus

Estima-se que mais de 30 mil indígenas desaldeados vivam em Manaus. Mas não há uma política indígena por parte da Prefeitura, nem mesmo sendo o Amazonas o Estado com a maior quantidade de povos indígenas do Brasil. A pandemia mostrou o grande descaso com esses povos, que foram infectados e mortos pela Covid-19 por falta de atendimento e políticas de prevenção, sem direito ao auxílio emergencial e ainda sendo perseguidos por garimpeiros, madeireiros e vítimas da violência.

Hoje, falta uma política habitacional na cidade; há poucas escolas que garantam o ensino indígena junto com o português; e não há nenhum atendimento diferenciado na saúde, além de muito preconceito e discriminação, e falta de política de geração de emprego e renda. Essa realidade preocupante foi tema de debate esta semana, entre lideranças indígenas e entidades que atuam em defesa desses povos, na construção de um Plano de Governo para Manaus, de forma democrática e participativa.

Ainda como deputado estadual, consegui aprovar o projeto “Orçamento Indígena”, que destinava 0,5% da arrecadação do Estado para políticas de garantias de direitos aos esses povos. Mas o atual Governo Estadual revogou esse artigo que acrescentamos na Constituição do Estado e cortou os R$ 65 milhões destinados aos indígenas. Um grande descaso. Em nível nacional, faço parte da vice-coordenação da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Povos Indígenas, por onde lutamos pelos seus diretos e para sustar todas as medidas anti-indígenas do Governo Federal.

Defendo mais políticas na área da geração de renda e emprego, contemplando os povos indígenas. O turismo tem possibilidade de aproveitar essa diversidade cultural em Manaus, que a cada dia vai se tornando uma cidade indígena. Mas é preciso vontade política para tirá-los do quadro atual de abandono. Eles merecem respeito e oportunidades, para suprir suas necessidades de alimentação, moradia, saúde, educação e ter seus direitos garantidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.