Opinião

SOLIDARIEDADE AO DELEGADO JOÃO TAYAH

O delegado João Tayah está sendo alvo de perseguição política. Antes mesmo de retornar às suas atividades na Polícia Civil, o que é garantido por Lei, foi surpreendido por uma Portaria determinando sua remoção de Manaus para o Município de São Paulo de Olivença, no Alto Solimões a cerca de 900 quilômetros de Manaus. Essa portaria foi assinada sem qualquer comunicação prévia, conforme previsto na legislação, dentre as quais a que determina que qualquer remoção só pode ocorrer após três meses da eleição.

Vários delegados foram candidatos ao cargo de vereança, mas João Tayah foi o único transferido para outro município. Candidato a vereador pelo Partido dos Trabalhadores, João Tayah obteve 2.945 votos, sendo o segundo mais votado do PT, e por pouco menos de 80 votos não conquistou uma cadeira na Câmara Municipal de Manaus. Seria essa remoção uma retaliação à sua postura crítica em relação à administração pública, inclusive denunciando irregularidades até mesmo dentro do sistema de segurança pública?

Não sou contra a remoção de trabalhadores para os municípios do interior, que também precisam de mais segurança, porém precisa acontecer dentro das regras legais. Não podemos aceitar que perseguições dessa natureza continuem acontecendo. Toda a nossa solidariedade ao Delegado Tayah e à sua família. Vamos à luta!

Zé Ricardo
Deputado Federal (PT/AM)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.