Cidadania

Zé Ricardo cobra da ANNEL investigação sobre as denúncias contra o novo sistema de medição de energia

 Sob a justificativa de implantar um sistema remoto de medição, que visa melhor a qualidade no fornecimento de energia, a Amazonas Energia, que vem instalando novos medidores, denominado “Sistema de Medição Centralizada (SMC)”. No entanto, de acordo com relatos da população, esse novo formato no sistema de abastecimento vem prejudicando os consumidores, uma vez que, a partir da instalação, a conta de luz aumenta demasiadamente. Isso causou revolta em moradores de diversos bairros de Manaus, levando à realização de inúmeras manifestações contra a empresa.

Diante dessa situação, nesta sexta-feira (28), o deputado federal Zé Ricardo (PT/AM) deu entrada junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) numa representação solicitando a imediata fiscalização e ou investigação das denúncias sobre a possível falta de transparência na implantação do novo sistema de medição.

 Zé Ricardo explica no documento que os usuários reclamam da falta de transparência por parte da empresa, já que não houve disponibilidade das informações necessárias sobre a implantação desse novo sistema. Muito menos, observou-se os prazos previstos em lei, numa clara afronta aos direitos dos consumidores. “Com essa falta de transparência sobre o novo sistema, começaram as dúvidas e muitas informações desencontradas, tanto que, os consumidores estão entendendo que, junto com os novos medidores, a empresa estaria mudando os fios e que isso pode aumentar o consumo de energia. Não sabemos a veracidade disso, mas precisa ser investigado e esclarecido à população. Além disso, qualquer troca deve ser efetuada na presença do proprietário do imóvel ou responsável, a fim de garantir a transparência do processo. Portanto, existem várias coisas que precisam ser esclarecidas”, destacou o deputado.

 Por isso, ele solicita na Representação que a ANEEL investigue as denúncias sobre a mudança da fiação, que, segundo relatos de consumidores, mudou de cobre para alumínio, como também a bitola do cabo de energia, o que pode gerar um aquecimento maior e consequentemente aumento do consumo de energia. Além da denúncia de impossibilidade de o consumidor acompanhar o seu consumo de energia, pois os aparelhos estão em postes, a uma altura de quatro metros. E as possíveis cobranças abusivas na fatura de energia dos usuários, que podem ser em decorrência da instalação desses equipamentos.

Zé Ricardo ainda lembra que Agência Reguladora também orienta que o consumidor seja informado previamente, de forma clara e objetiva, sobre o procedimento e o motivo pelo qual é necessária a substituição de medidores de energia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.