Moradia

Zé Ricardo critica nova vinda de Bolsonaro a Manaus e dispara: “não trouxe nada para a população; só veio inaugurar obra da Dilma”

A vinda do presidente Bolsonaro a Manaus nesta quarta (18), sem usar máscara e gerando aglomerações, foi motivo de crítica do deputado federal Zé Ricardo (PT/AM), tanto na reunião da Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU) quanto no plenário da Câmara Federal. Ele afirmou que Bolsonaro veio inaugurar obra do Programa Minha Casa, Minha Vida, com a entrega de 500 casas do Conjunto Residencial Manauara 2, no bairro de Santa Etelvina, Zona Norte, iniciada no Governo Dilma. E completou que, até hoje, não se tem uma obra concluída do novo programa de moradia lançado pelo Governo há mais de dois anos, chamado de Casa Verde e Amarela.

Na ocasião, Zé Ricardo informou que, em breve, realizará Audiência Pública na CDU, para discutir o Programa Casa Verde e Amarela, com o objetivo de entender melhor o Programa e sua disponibilidade de recursos para construção de casas populares. Ao mesmo tempo, irá cobrar a conclusão de obras de moradias inacabadas no Amazonas. Porque o objetivo principal desse Programa é abrir novas linhas de financiamento, com prestação mensal que chegará a 30% da renda do trabalhador, por um período de 30 anos, obrigando aos usuários a contrair uma longa e grande dívida.

“O Residencial Manauara 2 é uma obra iniciada pela Dilma, que parou por conta do golpe em 2016. Uma das obras paradas que foram, muito tempo depois, levadas adiante, em parceria com a Prefeitura. E agora estão fazendo a sua segunda inauguração. A primeira etapa já tinha sido inaugurada. E critico porque o Governo Bolsonaro acabou com o Minha Casa, Minha Vida. E criou o Programa Casa Verde e Amarela, que, até agora, nada foi feito. Não tem nenhuma obra concluída, mesmo depois de 2,5 anos de governo”, declarou o deputado.

Para ele, essa cobrança não pode deixar de ser feita, diante do grande déficit habitacional na cidade de Manaus. “Uma cidade que não para de crescer, onde há também muita migração, principalmente, vinda do interior do Estado. São pessoas em busca de uma vida melhor. Mas não se tem uma política de habitação federal que possa disponibilizar linhas de créditos voltadas para a construção de casas populares. Aumentou a pobreza, a fome e a miséria e a dificuldade para essa população, que é a ampla maioria, de ter acesso à casa própria”, disse ele, criticando que o presidente veio de novo a Manaus e não traz nada de novo, assim como fez em São Gabriel da Cachoeira e na inauguração de um puxadinho no Centro de Convenções, sem qualquer  investimentos para mudar essa realidade.

Ainda sobre o Programa Casa Verde e Amarela, de acordo com o parlamentar, não atende às necessidades da população e ainda resulta no aumento do déficit habitacional do país, que já chega a quase oito milhões de moradias. “Diferentemente do Minha Casa, Minha Vida Faixa 1, que atendia famílias com renda de até R$ 1,8 mil e as prestações não passavam de 10% da renda pelo período de 10 anos”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.