Educação Mandato

Zé Ricardo direciona R$ 21,9 milhões em emenda parlamentar de bancada para reestruturação de unidades da UEA na capital e interior do Amazonas

Assim como nos demais estados do país, a educação no Amazonas vem sofrendo com perda de recursos e com poucos investimentos, diante da crise na economia agravada pela pandemia da Covid-19 e da gestão política e econômica do atual Governo Federal, com ameaças constantes à política de incentivos da Zona Franca de Manaus (ZFM) e cortes de recursos para todas as modalidades de ensino, incluindo, as universidades e os institutos federais.

Como compromisso de seu mandato, o deputado federal Zé Ricardo (PT/AM) definiu priorizar os investimentos em Educação, Ciência e Tecnologia, por entender ser esse o caminho para o desenvolvimento do Amazonas. No ano passado, destinou a emenda de bancada, indicada por cada parlamentar do Estado, no valor de R$ 19 milhões, para equipar unidades do Instituto Federal do Amazonas (Ifam) nos municípios do Estado. E, agora para 2021, sua emenda de bancada, no valor de R$ 21.950.951, será destinada para equipar e reestruturar 27 unidades da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), na capital e em municípios amazonenses, e que foi informado na manhã de hoje (9), em reunião virtual com o reitor, Cleinaldo Costa, pró-reitores e diretores da Universidade.

“Com esses recursos em emendas, queremos ajudar a reestruturar essas unidades da UEA, dando mais oportunidades aos jovens, incentivando a pesquisa e contribuindo com o desenvolvimento do Estado. Hoje, os recursos para a manutenção dessa Universidade vêm de um Fundo composto por contribuições de empresas do Polo Industrial de Manaus, a partir da política de incentivos, mas que está em constantes ameaças, seja por ações de outros estados ou pelo próprio Governo Federal. Assim, queremos dar nossa contribuição a essa que é considerada a maior universidade multicampi do país, com maior número de unidades”, declarou Zé Ricardo. Hoje, a UEA tem mais de 25 mil alunos matriculados, já tendo formado mais de 50 mil profissionais nesses mais de 15 anos de existência.

No total em emendas, irão recursos para seis Escolas Superiores da UEA na capital, como de Arte e Turismo (Esat), Ciências da Saúde (ESA), Ciências Sociais (ESO), Escola Normal Superior (ESN), Escola de Tecnologia (EST) e Escola de Direito (ED); seis Centros de Estudos Superiores, localizados nos municípios de Itacoatiara, Lábrea, Parintins, São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga e Tefé; e 15 Núcleos de Ensino Superiores, nas seguintes cidades: Boca do Acre, Careiro Castanho, Carauari, Coari, Eirunepé, Humaitá, Ipixuna, Manacapuru, Manicoré, Maués, Novo Aripuanã, Nova Olinda do Norte, Presidente Figueiredo, Santo Antônio do Içá e São Sebastião do Uatumã.

Os recursos em emendas também irão ajudar em projetos de estudo e pesquisa; em investimentos nos Centros Acadêmicos da UEA; no pagamento de bolsas estudantis, por um período específico; em melhorias de laboratórios de Mestrado; e conclusão de obras e aquisição de equipamentos em alguns municípios: Apuí, Careiro, Fonte Boa, Jutaí, São Paulo de Olivença, Tapauá e Urucará. “Esse é o nosso compromisso com a educação”, finalizou o parlamentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *